domingo, 13 de dezembro de 2009

Ser um cérebro ou um corpo? Eis a questão


Já tem um tempo que estou cansada de ser inteligente, porque percebi que no final o que conta é o tamanho da sua bunda. Então tenho malhado muito o gluteo, pois resolvi que agora serei apenas um corpo. Só pra variar um pouco sabe? Deixar um bom livro de lado, ler mais revista de beleza... Me espelhar em mulheres como Sheila Carvalho, Sheila Mello, Sheila-não-sei-lá-do-que-mais, enfim... Vale lembrar das mulheres que são frutas também: mulher moranguinho, bananinha, melancia, laranjinha, tomatinho (sim, tomate é fruta ou fruto, o que dá no mesmo), todas com muita bunda e desprovidas de cérebro. Se bem que tô mais pra Dani Calabresa (divertida e inteligente).
Bom, tomei essa decisão depois de cansar de ver os caras com que tô saindo, olhando pra bundas alheias enquanto eu falo de um filme ou de artes plásticas por exemplo. É como se eu não tivesse bunda, só porque tô falando de um assunto interessante, entende?
Eu já tive vontade várias vezes de tirar a roupa no meio do lugar que estou com o cara só pra mostrar que minha bunda também é boa! E em muitos casos melhor do que a bunda das outras. Tudo bem com um pouco mais de celulite talvez, mas já tô fazendo drenagem linfática, poxa!
Eu percebi (e isso demorou muito, porque eu não queria acreditar), que os homens não ligam pra cérebro, eles só ligam para a bunda.
Então agora quando eu conhecer um cara e ele pedir meu telefone, já vou logo falando o tamanho da minha calcinha. É "M", as vezes "G", dependendo do modelo (essas tipo cuequinhas, no tamanho "G" fica bem confortável).
Bom, na verdade eu falo tudo isso da boca pra fora sabe gente? Eu espero mesmo é ser valorizada pela minha inteligência, pois deve ter um homem, mesmo que seja em um milhão que prefira um cérebro do que uma bunda. Tô enganada? Alguma mulher inteligente que se deu bem, me conta por favor? Eu sei que posso ser malhada e inteligente ao mesmo tempo, tanto que to me cuidando mesmo, nada de mais, só musculação todos os dias e caminhada em volta da Lagoa da Pampulha a pé. Tá bom, tô mentindo, musculação três vezes na semana, mas as vezes falto uns dois dias só.
Bom, na verdade nós mulheres com um pouco mais de cérebro devemos nos unir e provar que com o passar dos anos a bunda cai, mas a inteligência continua. E antes um cérebro funcionando bem com uma bunda murcha, do que só uma bunda murcha não é verdade?



8 comentários:

  1. Kkkkkkkkkkkkkkkk... Adoooru!!!
    Pois é preferível uma bunda murcha com um cérebro funcionando mesmo do que só a bunda murcha,apesar que a da bunda murcha sem cérebro não vai está entendendo nada!!!Rrrrsss...

    ResponderExcluir
  2. Então Cláudia... No caso, eu sou uma mulher inteligente que se deu bem!
    um felizardo (meu marido) gostou de mim pela minha inteligência. E isso há 5 anos atrás. E até hoje nos damos super bem, porque sempre temos um assunto legal pra conversar. Então não desanime que seu príncipe encantado vai chegar. Mesmo que não seja no cavalo branco, e vai perceber que mulher boa é mulher que sabe pensar.

    ResponderExcluir
  3. Claudia, comecei a seguir hoje seu Blog adorei seu texto.

    ResponderExcluir
  4. Que bom Andressa que se deu bem. Mas não tem essa de príncipe encantado não. Já falei aqui no blog que ele não existe. Só quero ser respeitada por esses homens-sapos. Bjos!

    ResponderExcluir
  5. É... Precisa então rever suas cias amorosas.

    ResponderExcluir
  6. Adorei teu texto Claudia! Eu fico sempre dividida entre essas duas questões, no que devo dar importância..mas no final a inteligência sempre ganha!!

    beijão

    ResponderExcluir
  7. meu blog novo é www.interiorcaleidoscopico.blogspot.com

    ResponderExcluir